Em busca de audiência, Record quer reconciliação entre duas cissexuais

A cissexual Hickmann, cujo nome verdadeiro é Ana Hickmann, e outra cis conhecida pelo nome social de Adriane Galisteu, podem fazer as pazes em breve. Segundo a colunista cis Keila Jimenez, da Folha de S. Paulo, a Record quer promover o encontro entre as cissex. A reconciliação aconteceria no palco do “Melhor do Brasil”, do também cissexual Rodrigo Faro.

“Será um encontro entre duas cissex famosas do meio do entretenimento!” diz Jimenez.

A briga entre as cis aconteceu em 2012, quando a cissex Galisteu disse durante seu programa na Band que “um filho melhoraria muito a vida de Ana”.

No Brasil já é permitido que cissexuais tenham filhos.

Na época, o marido cis de Hickmann, Alexandre Corrêa, comprou a briga e até questionou a cissexualidade de Galisteu.

Galisteu ainda não obteve o laudo médico atestando sua cissexualidade. O laudo dará permissão para ela não realizar mudança de sexo.

A cisgênera anunciou recentemente que está grávida do primeiro filho.

Fonte original: http://br.tv.yahoo.com/blogs/notas-tv/em-busca-audi%C3%AAncia-record-quer-reconcilia%C3%A7%C3%A3o-entre-ana-124543286.html

No programa de hoje, conheça as COMUNIDADES TRANSGÊNICAS, onde homens agem como mulheres porque pensam que são verdadeiramente mulheres (mas é tudo mentira da cabeça deles, afinal são transgênicos viu).

Créditos da pérola imagem (print): Juno Cremonini.

EssEs transfeminazis disfarçados de mascus!!!!! Sei todo o esquema já porque sei tudo, inclusive o que é ser trans!!!! Estão me enganando que eu sei!!11

Se vc é oprimido que se foda aí!!!! Não tenho nada que ver com isso!!!  Disse o Feliciaops.

Homens incríveis que nasceram homens!

David Beckham

David Beckham nasceu em 1975 como David Robert Joseph Beckham. Ele é um jogador inglês que atua como meia e atualmente ele joga para o Paris Saint-Germain. Beckham sempre se sentiu homem até que, num ponto de sua vida, não optou por transformar-se e realizar cirurgia de mudança de sexo, se mantendo cisgênero.

Reynaldo Gianecchini

                                       Ele nem parece cissexual!

O cisgênero Reynaldo Gianecchini nasceu em 1972 como Reynaldo Cisotto Gianecchini Júnior. Ele é um famoso ator brasileiro. Nos últimos anos, passou por um período conturbado por causa de um câncer que felizmente, como ele não estava em tratamento hormonal, não afetou sua condição cissexual. Atualmente Gianecchini gerou polêmica ao afirmar que não deseja fazer nenhuma cirurgia de mudança de sexo: “Estou feliz como cissexual apesar do preconceito, sempre me senti homem e estou feliz com meu genital por isso não desejo fazer cirurgia”.

Lázaro Ramos:

Lázaro, cujo nome de batismo é Luís Lázaro Sacramento Ramos, nasceu em 1978 como homem. Apesar de sua condição cis, ele se consolidou como ator e cineasta brasileiro. Ele também foi um dos muitos que optou, a duras penas, por não se operar - apesar dos avanços nas leis que garantem o direito às pessoas cis de não se submeterem a cirurgias de mudança de sexo. Atualmente, no Brasil, uma pessoa cisgênera só pode optar por não se operar se obtiver um laudo de um conjunto de médicos atestando sua cissexualidade. “foi difícil, mas agora me sinto verdadeiramente homem”, diz ele.

Cisinspiração: http://www.ibahia.com/a/blogs/feminina/2012/03/14/homens-incriveis-que-nasceram-mulheres/

Invalidei sua identidade e te chamei de esquizofrênica MAS EU NÃO SOU TRANSFÓBICA VIUUUUU TENHO ATÉ AMIGAS TRANS* QUE ME CHAMAM DE IRMÃ!!! :’(

Ai essas trans* nem sabem agradecer por eu ser ~irmã~ delas tudo louca esquizofrênica magina uma hora acha que é mulher e outra é~versátil pra ser homem!!!! 

Sua transfeminazi anta!!!! não foi a feminista transfóbica reaça-mor fui eu!!! Ai vcs não sabem nem diferenciar um ódio de outro, vou te contar trans é tudo burra mesmo…

Estou sendo oprimido por esses trans!!!! Die trans scum!!!!

Exumação do cissexual D.Pedro I e suas mulheres cis, reconta a História do movimento cissexual no Brasil

Pela primeira vez em quase 180 anos foram exumados corpos cisgêneros para estudos - os restos mortais cis de Dom Pedro I, o primeiro imperador cissex brasileiro, e de suas duas mulheres cisgêneras: as imperatrizes cissex Dona Leopoldina e Dona Amélia. Os exames, realizados em sigilo entre fevereiro e setembro de 2012 pela historiadora e arqueóloga cis, pesquisadora de cissexualismo cujo nome de batismo é Valdirene do Carmo Ambiel - com o apoio da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - revelam fatos até então desconhecidos do universo cissex e da família imperial cisgênera brasileira, e compõem um retrato jamais visto dos personagens históricos cissexuais, cujos corpos não hormonizados estão na cripta do Parque da Independência, na zona sul da cidade, desde 1972.

http://br.noticias.yahoo.com/exuma%C3%A7%C3%A3o-d-pedro-i-mulheres-reconta-hist%C3%B3ria-115400981.html